Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2006

8 minutos de cortar a respiração...

CATS: Acto I, Cena 12 - O Baile Jelical

                                                   O Baile Jelical

 

“Until the Jellicle Moon appears we make our toilette and take our repose: Jellicles wash behind their ears, Jellicles dry between their toes. Jellicle cats are white and black, Jellicle cats are of moderate size, Jellicles jump like a jumping jack, Jellicles have moonlit eyes1"


Após alguns momentos de silêncio, este é renegado e sons calmos e melodiosos começam a chegar-nos aos ouvidos, ao mesmo tempo que Victoria e Demeter voltam, a medo, para a lixeira. Está na hora do baile Jelical2 pelo qual tanto esperaram, a grande dança anual onde todos os gatos celebram a sua “Jelicalidade” com a lua a brilhar com todo o seu explerendor. As forças que pouparam durante o ano podem ser agora usadas ao máximo nas suas danças angelicais, profundas e contorcionistas. A felicidade está no ar, e o amor também.

 

Um a um, os gatos vão-se juntando novamente, embora ainda com alguma precaução, notável nas suas vozes que cuidadosamente começam a ganhar mais vida ao darem início ao cântico onde revelam um bocado mais o que é um gato Jelical, convidando todos aqueles que ainda não estão ali a se juntarem a eles...

 

Esta cena é uma sequência de dança longa (cerca de quase 9 minutos), bastante arrojada e complexa. O seu ritmo e o seu estado de espírito mudam constantemente e se bem que de vez em quando apenas alguns gatos fazem parte da rotina, a verdade é que ocasionalmente o palco está repleto de gatos: todos os Jelicais estão a dançar para nós, excepto o Velho Deuteronomy que observa omnipotentemente desde o pneu que lhe serve de poiso, isto é, quando não está a passear pela audiência a verificar se estamos todos com atenção e a gostar do espetáculo que eles estão a dar-nos.

 

Mais ao menos a meio da dança há uma trégua quando todos os gatos se juntam a tirar um pequeno cochilo. Ao se reunirem, mais uma vez a queen branca é deixada um tanto ao quanto entregue a si própria... Plato, a medo, dá uns passos na sua direcção. De início ambos se cheiram temporariamente e esfregam-se um no outro em sinal de carinho. O tom levanta-a acima da sua cabeça e acaricia-a algumas vezes numa pequena sequência de dança3...




Depois desta sequência, o baile ganha uma energia muito viva, especialmente depois de Quaxo, Coricopat e Tantomile denunciarem a presença oculta de Grizabella que observa-os atentamente. Todos eriçados, os Jelicais soam bufos de todo o lado e rapidamente fazem com que a gata de olhar triste desapareça de novo, e o baile continua a um ritmo vertiginoso. No fim os gatos saltam em direcção da audiência (mas sem sair do palco) à medida que a música “salta” também e as luzes acendem-se.

 

A ovação é geral...





1 “Até à lua Jelical aparecer tratamos da nossa toilette e descansamos: os Jelicais lavam detrás das orelhas, os Jelicais secam entre os dedos. Os gatos Jelicais são brancos e pretos, os gatos Jelicais são de tamanho módico, os Jelicais saltam como um acrobata, os Jelicais têm olhos enluarados”

2 Não posso deixar de dizer: este é um ponto extremamente tocante do espectáculo. Aqui dança-se com destreza, há explosão de luz e de cores, há gatos que se apaixonam e muito inocentemente e com um carinho extremo representam um acasalamento apoiado por todos. Não há um único gato que não participe com alegria e até o Velho Deuteronomy dança como pode. Há saltos espectaculares, elevações no ar, todos aqueles actores parecem feitos de borracha, parecem não faltar efeitos especiais, mas não... é mesmo a agelidade e a desenvoltura desta equipa soberba. Parabéns!


3 Algumas pessoas apelidam este momento de “A Perda de Inocência”, sinceramente é um momento bastante tocante e mesmo muito querido.

sonhado por zia às 00:01
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sexta-feira, 8 de Dezembro de 2006

Um convite felino...

CATS: Acto I, Cena 4 - Convite para o Baile Jelical

                   Munkustrap, o narrador, e ainda (dta-esq) Quaxo, Victoria e Alonzo


"Jellicle cats come out tonight, Jellicle cats come one come all, the Jellicle moon is shinning bright, Jellicles come to the Jellicle Ball1"


Assim que acabam o seu recital, os gatos que andavam pela audiência voltam ao palco e juntam-se ao resto da tribo. De fininho, todos abandonam o palco, excepto uma jovem queen branca, Victoria, e Quaxo (um tom preto e branco que mais parece usar um fato de gala) que fica escondido dentro de um tubo a observar Victoria.

Victoria presenteia-nos com uma espetacular dança a solo em que a semelhança com a agilidade felina está bem patente - a gata parece feita de borracha! Esta pequena dança dá o mote de partida para Quaxo2 se juntar a ela e convidar-nos para o baile. Assim, o solo de Victoria é transformado numa bela dança a dois enquanto Quaxo deixa soar através da sua voz melódica e doce um convite a todos os Jelicais para se reunirem neste evento único.



Uma vez toda a tribo reunida em palco, Munkustrap (o gato que não só narra a maior parte da história, mas que também é um gato sábio e com um papel protector) aproxima-se da audiência para com a sua voz segura e dócil pacientemente explicar qual a razão do Baile Jelical. Anualmente, diz-nos ele, os Jelicais juntam-se para escolherem um gato (ou gata, claro está) ao qual será dado o maior privilégio felino de todos. Esperam o sábio Velho Deuteronomy, o líder Jelical, que antes do amanhecer, num silêncio de cortar à faca, escolherá um único gato, tom ou queen, que poderá embarcar numa fantástica, ansiada e mística viagem até à camada celestial. Uma vez lá chegado este gato poderá renascer para uma diferente e nova vida Jelical (mais uma subtil referência à mitologia Egípcia).

Quem serão os candidatos deste ano? Atreves-te a perguntar? Os Jelicais sim...





1 "Gatos Jelicais apareçam hoje, Gatos Jelicais - venham um, venham todos, a Lua Jelical brilha no alto, Jelicais venham ao Baile Jelical"

2 A 28 de Outubro o papel de Quaxo (Mr. Mistoffelees) foi desempenhado por Jean-Claude Pelletier. Enquanto a actuação de Quaxo, duas semanas antes, me tinha passado completamente desapercebida, desta vez Quaxo conseguiu mesmo arrebatar-me. Senti-me mesmo convidada a juntar-me à festa. A voz e graciosidade de JC deram uma outra vida e alma à personagem que, como se verá mais à frente, é uma das personagens mais importantes da peça. Não sei o que aconteceu ao Trevor Schoonraad, mas sinceramente ainda bem que a última actuação do Cats em Portugal pôde ter um Mr. Mistoffelees digno de se recordar! Também não me teria importado nada de ter visto o Philip Comley (Coricopat nesta digressão e Carebucketty na anterior) a interpretar o papel de Misto já que ele o fez várias vezes durante a visita do Cats a Portugal em 2004... pena eu não ter podido ir ver...
sonhado por zia às 00:01
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

mais sobre mim

:::pesquisar aishitenight:::

 

:::tags:::

Todas as tags deste blog

:::luas recentes:::

8 minutos de cortar a res...

Um convite felino...

:::noites passadas:::

Outubro 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

::: links :::

Anastasia
Anime News Network
Astérix et Obélix
BeeHive
Best Anime
Blog da Pimentinha
BRB Internacional
Broadway
Broadway - The Lion King
Catedral
Christian Kurrat
Chuviscos
Misteriosas Cidades d'Ouro
Disney
Disney on Broadway
Do What You Dream
Door to Fantasia
Kemet
Kiss Me Licia
Liquid Experience
Me, Myself and I
Movimentum...
Movimentum 2...
Mulher dos 50 aos 60
NASA
National Geographic
Niekonczaca Sie Opowiesc
per-Bast
Photograhy Directory
The NeverEnding Story
The Temple of Bast
The Universe of Shoujo Manga
Timor Aid
Tintim
TV Series
TV Wunschliste

:::favoritos:::

A nova versão do YMCA!!! ...

Respeito precisa-se...

Que a memória viva para s...

Pouca-terra, pouca-terra....

Fantasmas do passado...

De gatos malandros e caix...

Um gato do contra...

Os Jelicais podem...

Problemas com baratas des...

Hamlet para todos!

:::tags:::

Todas as tags deste blog

subscrever feeds